07/07/2016

CNA participa do Global Agribusiness Forum 2016, maior evento de agronegócio do mundo


Brasília (07/07/2016) Agropecuária do amanhã: fazer mais, com menos – disseminando as bases do desenvolvimento sustentável. Esse foi o tema da 3ª edição do Global Agribusiness Forum (GAF) 2016, maior evento de agronegócio do mundo, que reuniu, entre os dias 4 e 5 de julho, em São Paulo, (SP), lideranças e representantes do setor agropecuário. O objetivo do fórum foi debater soluções para atender a demanda pelo aumento da produção de alimentos, preservando o meio ambiente. 

Em palestra, na segunda-feira, (04/07), o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, disse que, em cinco anos, o Brasil vai aumentar sua participação no comércio agrícola internacional de 6,9% para 10%. “Esta é a meta que estabeleci para o crescimento de nossas exportações”, afirmou.

Um dos assuntos, no encontro, tratou da vantagem do Brasil utilizar técnicas sustentáveis, como plantio direto, Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN) e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), aumentando a produtividade, sem expandir a área. “O Brasil é um dos poucos países que produz alimentos e preserva o meio ambiente. Nós precisamos divulgar isso para o mundo, já que somos um exemplo de produção sustentável”, afirmou o Superintendente Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi, presente no fórum. 

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Brasil possui 851 milhões de hectares, dos quais 95,8 milhões de hectares são áreas urbanas, outros 236 milhões são ocupados com produção de alimentos, silvicultura e biocombustíveis, 93,9 milhões de hectares de cobertura nativa dentro das propriedades rurais e 425,7 milhões de hectares preservados. Somando os dados, 27,7% da área total do país é dedicada à agropecuária e 61% para preservação. 

O encontro também discutiu o desafio de alimentar a humanidade nos próximos anos. Foi destacado que, até 2050, haverá um aumento significativo da população mundial, principalmente da classe média, criando maior demanda por produtos de origem animal. Hoje, o Brasil ocupa o segundo lugar na exportação mundial de alimentos e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) projeta o país como principal exportador de produtos alimentícios nos próximos anos.

Para se ter ideia da capacidade produtiva do país, a agropecuária responde por 40% das exportações, 25% dos empregos e 20% do Produto Interno Bruto (PIB). “Nós temos uma das maiores taxas de produtividade do mundo e se continuarmos a produzir mais, sem aumentar a área e a utilizar tecnologias e sistemas de produção sustentáveis, sem dúvida seremos uma grande fonte de alimento”, afirmou o Bruno Lucchi. 

Estiveram presentes no Fórum, além do Superintendente Técnico da CNA, Bruno Lucchi, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (FAEAC), Assuero Veronez, o presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (FAEPE), Pio Guerra, o da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), José Zeferino Pedrozo, e o da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), Flávio Saboya. Ainda acompanharam os debates os assessores técnicos Juliano Hoffmann, Rogério Avelar e Fernanda Schwantes e a Superintendente Adjunta de Relações Internacionais da CNA, Camila Sande.

Global Agribusiness Forum 2016 no Canal do Produtor TV

A participação da CNA no evento foi tema de uma reportagem exibida nesta quarta-feira (05/07):

 

 


Assessoria de Comunicação CNA 
telefone: (61) 2109 1419
www.cnabrasil.org.br
http://www.canaldoprodutor.tv.br/
https://twitter.com/SistemaCNA
https://www.facebook.com/canaldoprodutor
https://www.instagram.com/cna_brasil/

Áreas de atuação

Meio Ambiente Núcleo Econômico

Veja também