26/09/2019

CNA aborda importância da irrigação para o agro

Brasília (26/09/2019) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) destacou a importância da irrigação para a produção de alimentos durante audiência pública que debateu os desafios e oportunidades que a atividade traz para o campo na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados na quinta (26).

“Nós temos que romper as dificuldades e aproveitar as oportunidades. Temos um potencial enorme, em torno de sete milhões de hectares irrigados, e o aumento dessa área vai nos proporcionar produzir outras culturas e expandir, por exemplo, a fruticultura e novos pulses, atendendo o mercado internacional e, consequentemente, gerar renda e emprego para o Brasil”, afirmou Eduardo Veras, presidente da Comissão Nacional de Irrigação da CNA.

Eduardo Veras, presidente da Comissão Nacional de Irrigação da CNA.
Eduardo Veras, presidente da Comissão Nacional de Irrigação da CNA.

Veras pontuou algumas culturas que cresceram com o uso dos sistemas de irrigação, como arroz, café, trigo, feijão e hortaliças. Ele reforçou que a técnica está permitindo a verticalização da produção, possibilitando aumentar a produtividade sem abrir novas áreas.

“O produtor não tem interesse de usar mais água porque há custos altos principalmente com energia elétrica. Então, nosso desafio é usar a irrigação para trazer segurança alimentar fazendo uso da mesma área de produção.”

De acordo com o pesquisador da Embrapa Cerrados, Lineu Neiva, para atender a demanda mundial por alimentos em 2050, será necessário aumentar a produção em 70% e para isso, a irrigação é fundamental.

“Atualmente temos 239 milhões de hectares de área agrícola no Brasil, com 97,2% de sequeiro e apenas 2,8% irrigados. Hoje os principais desafios para aumentar essa área irrigada não dependem apenas do agricultor. É necessário ter gestão dos recursos hídricos, além de regulamentar a Política Nacional de Irrigação e agilizar os mecanismos de outorga e de licenciamento ambiental. A irrigação é a melhor tecnologia para produção de alimentos.”

O coordenador-geral de Irrigação do Ministério da Agricultura, Mychel Ferraz, afirmou que o principal gargalo do setor são licenciamento ambiental e outorgas para construção, por exemplo, de barramentos nas propriedades.

“O uso de barramentos tem impacto social e garante a segurança hídrica para os produtores, mas ainda temos alguns entraves que precisamos vencer para atender a grande demanda de alimentos no mundo.”

Para o presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Alysson Paulinelli, é importante a participação do produtor rural no debate porque ele sabe como reter água na propriedade para poder produzir de forma sustentável.

A audiência pública teve ainda a participação de representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional e do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

“Há pontos na legislação que precisam ser revistos para trazer um pouco mais de tranquilidade para quem quer produzir e para aqueles que desejam preservar. É importante tratarmos desse assunto que é fundamental para a segurança alimentar e para a gestão dos recursos hídricos”, afirmou o deputado Zé Vitor (PL/MG), autor do requerimento que propôs o debate.

Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Wenderson Araújo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Áreas de atuação

Irrigação Meio Ambiente

Veja também