11/05/2016

Assistência Técnica do SENAR é apresentada para produtores do Distrito Federal

Região composta predominantemente por pequenas propriedades e com potencial para diversas culturas, o Distrito Federal poderá aumentar ainda mais os seus índices de produção e rentabilidade nos próximos anos com a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). A metodologia foi apresentada para os produtores da região nesta terça-feira (10/5), durante a AgroBrasília, que acontece próxima a Capital Federal.

A coordenadora de Capacitação Técnica em ATeG do SENAR, Janete Lacerda de Almeida exibiu o vídeo institucional e conversou com o público sobre o formato da ATeG do SENAR, o número de visitas previsto por produtor, a capacitação dos profissionais envolvidos e o diferencial em relação aos serviços convencionais de assistência técnica: a parte gerencial.

“Existe um potencial muito grande para a expansão da ATeG do SENAR aqui no Distrito Federal, principalmente de olericultura, fruticultura, ovinocultura e piscicultura, que precisam muito desse tipo de atendimento. Além da parte técnica e gerencial, os nossos técnicos poderão identificar cursos de capacitação de forma direcionada para os produtores”, destaca.

Equipe que atuará na ATeG no Distrito Federal foi apresentada pelo superintendente do SENAR-DF, Ivo Jacó de Souza

O superintendente do SENAR-DF, Ivo Jacó de Souza, informou que o atendimento começará por quatro cadeias produtivas: piscicultura, ovinocaprinocultura, hortifrúti e agricultura orgânica. Segundo ele, o Distrito Federal apresenta uma grande vantagem em relação aos outros estados, pois os sindicatos rurais são segmentados e isso facilitará a implementação conforme as características de cada atividade.

“Já temos sindicatos de nove cadeias produtivas e estamos criando mais um, da piscicultura. Abraço essa causa para mostrar ao produtor que ele precisa entender que é um empresário e que é necessário ganhar dinheiro com que produz. E para que ele tenha sucesso, vamos ensiná-lo a caminhar até o momento em que ele terá como pagar por esse serviço”, explica.

Visitantes ansiosos

O tema realmente está gerando muita expectativa entre o público rural da região. De acordo com o gerente técnico do SENAR-DF, Anderson Assunção Vieira, a maioria dos visitantes da AgroBrasília que esteve no estande da entidade, no primeiro dia da feira, buscou informações sobre a ATeG. Inicialmente, antecipa Vieira, a previsão é direcionar o atendimento para produtores das quatro culturas que já estejam produzindo e precisem de auxílio para aprimorar a atividade.

Anderson Vieira explicou o novo serviço para quem passou pelo estande da entidade

“Existe muita ansiedade por parte deles. Sabemos que o nosso país é desassistido em relação à assistência técnica, por isso eles estão aguardando esse momento há bastante tempo. Hoje em dia é preciso aliar a técnica com a administração rural, encarar como uma empresa. A atividade não anda sem um técnico”, ressalta.

Um desses interessados é Ivo Gonzaga, que planta soja e milho e produz peixes numa área de 100 hectares, no Núcleo Rural Rio Preto (DF). Para ele, o serviço oferecido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) atualmente está “longe” da proposta trazida pelo SENAR, que inclui o gestão da atividade.

“Nos dois primeiros anos não teremos despesas, mas depois sei que valerá a pena pagar. A piscicultura é uma atividade promissora, mas que exige muita técnica. Também já tive ovinos e deixei por falta de resultados. Agora, com a assistência técnica do SENAR, eu vou voltar. Estou muito esperançoso e acredito que teremos bons resultados”, prevê confiante.

Ivo Gonzaga está animado com a chegada da ATeG do SENAR

Referência em tecnologia

Realizada em uma das regiões produtivas mais tecnificadas do Brasil, a AgroBrasília – Feira Internacional dos Cerrados, é um evento de negócios agropecuários que apresenta inovações tecnológicas para os diferentes segmentos do agronegócio brasileiro. Realizada pela Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa-DF), a exposição acontece no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, localizado junto à BR 251, a 60 km de Brasília.

No ano passado, a AgroBrasília contou com 420 expositores e recebeu 98 mil visitantes. O montante de negócios ficou em R$ 627 milhões. A edição deste ano acontece até o dia 14 de maio e a entrada é franca.

Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, onde acontece a AgroBrasília

Assessoria de Comunicação do SENAR
(61) 2109-4141
www.senar.org.br
www.facebook.com.br/SENARBrasil
www.twitter.com/SENARBrasil
Fotos: Tony de Oliveira

Veja também