NOTA OFICIAL: CNA repudia atos de violência contra o setor produtivo

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) repudia os atos de violência praticados contra o setor produtivo em Quedas do Iguaçu (PR), no último dia 8.

Durante a madrugada, cerca de 5 mil integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram uma área de reflorestamento da Araupel e incendiaram os viveiros da propriedade, destruindo cerca de 1,2 milhão de mudas de pinus que estavam sendo preparadas para o plantio. Numa ação aparentemente articulada, outro grupo de manifestantes (da mesma origem) invadiu as instalações da Yara Brasil, empresa de fertilizantes em Porto Alegre.

Além de colocar em risco a integridade física das pessoas e causar danos à propriedade privada, fatos como este afetam duramente a atividade econômica. É mais um atentado insensato ao segmento produtivo que ainda apresenta resultados positivos, gera emprego, renda e mantém o equilíbrio das nossas contas externas.

Num cenário econômico já carregado de dificuldades e incertezas, a última coisa de que o nosso país precisa é de uma escalada da violência e da ilegalidade que destrua de vez a segurança de quem trabalha e produz.

A CNA espera que as autoridades públicas cumpram seu papel e ajam antes que o país assista a uma onda de desordem com consequências ainda mais graves.

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Veja também