Seminário Desafios para o Crédito Rural no Brasil

data

24 de Setembro de 2018

horário

09:30

local

Banco Central do Brasil, em Brasília

O Seminário “Desafios para o Crédito Rural no Brasil” acontecerá no auditório Denio Nogueira, no Banco Central do Brasil, em Brasília, na próxima segunda-feira, 24 de setembro, das 9h30 às 17h45.

OBJETIVO
Reunir especialistas em crédito rural, agropecuária e instrumentos financeiros para discutir as principais oportunidades e desafios do crédito rural no Brasil.

MODERADORA
Linda Murasawa, Sócia Diretora, Fractal Assessoria e Desenvolvimento de Negócios

AGENDA

09h30 - 10h00 Inscrições e recepção

10h00 - 10h30 Boas-vindas

Juliano Assunção, Diretor Executivo, Climate Policy Initiative/ Professor Associado de Economia, PUC-Rio

Cláudio Filgueiras Pacheco Moreira, Chefe do Departamento de Regulação, Supervisão e Controle das Operações do Crédito Rural e do Proagro, Banco Central do Brasil

10h30 - 11h45 Crédito Rural: o processo político, horizonte e regras

O PAP é anunciado anualmente e o PRONAF atual é relativo ao período 2017/2020. Cada novo anúncio indica regras e recursos para aquela (s) safra (s) específica (s). Como o processo é determinado? A variação dos parâmetros está associada a mudanças nas necessidades dos produtores? Qual seria o formato mais adequado: o anual ou o plurianual, como ocorre em outros países?

Apresentação (15 min):

Priscila Souza, Analista Sênior, Climate Policy Initiative

Debate (10 min/pessoa):

Rafael Baldi, Diretor Adjunto de Negócios, Febraban

José Henrique da Silva, Coordenador-Geral de Crédito de Financiamento à Produção Rural, Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

Ivandré Montiel da Silva, Secretário-Adjunto de Política Agrícola e Meio Ambiente, Ministério da Fazenda

Antônio Luiz Machado de Moraes, Diretor Substituto de Crédito e Estudos Econômicos, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

11h45 - 13h00 Canais de distribuição e condições de acesso

Discussão: Os provedores mais relevantes do crédito rural são os bancos públicos. Quais são as razões para isso? Quais são os custos e benefícios associados a possibilidade de bancos privados distribuírem recursos públicos? O que tem impedido o aumento da participação do setor privado no crédito rural? O direcionamento de recursos para os bancos públicos é um obstáculo relevante? Qual é o potencial de novas formas de distribuição (correspondentes bancários, agentes de crédito, canais digitais)?

Apresentação (15 min):

Priscila Souza, Analista Sênior, Climate Policy Initiative

Debate(10 min/pessoa):

Álvaro Schwerz Tosetto, Gerente Executivo, Banco do Brasil

Davi Moura Costa, Professor Doutor, FEA-RP/ Universidade de São Paulo

Marilúcia Dalfert, Gerente de Crédito Rural, Banco Cooperativo Sicredi

Luciano Ribeiro Machado, Superintendente Comercial, Banco Cooperativo do Brasil S.A.

13h00 - 14h30 Intervalo para almoço

14h30 - 16h00 Alinhamento com outras políticas - Código Florestal

Discussão: No cenário internacional, sustentabilidade tem ganhado muito espaço nas discussões comerciais. Na política pública, há também um crescente alinhamento entre a subvenção de recursos públicos e a provisão de bens públicos. O cenário fiscal nacional também aponta para a efetividade do gasto público. Qual é o histórico brasileiro nessa direção? Como o crédito rural pode alavancar a implementação do código florestal e vice-versa? Quais são as implicações para a promoção da agricultura brasileira em mercados internacionais?

Apresentação (15 min):

Juliano Assunção, Climate Policy Initiative/ PUC-Rio

Debate (10 min/pessoa):

Marcelo Vieira, Presidente, Sociedade Rural Brasileira

Leila Harfuch, Sócia-Gerente, Agroicone

Edegar de Oliveira Rosa, Coordenador do Programa Agricultura e Alimentos, World Wildlife Fund Brasil

16h00 - 16h15 Intervalo para café

16h15 - 17h30 Possíveis caminhos de aprimoramento: gestão de risco

Discussão: O crédito rural é uma das políticas mais importantes para o agronegócio brasileiro. Há formas mais eficientes de alocarmos o orçamento público dedicado ao setor? O balanço crédito x seguro parece adequado? Há evidências internacionais apontando para a importância da gestão de riscos sobre adoção tecnológica, ganhos de produtividade e sustentabilidade.

Apresentação (15 min):

Juliano Assunção, Climate Policy Initiative/ PUC-Rio

Debate (10 min/pessoa):

Pedro Loyola, Vice-Presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

José Luis Guerra Conceição Silva, Chefe adjunto do Departamento de Regulação, Supervisão e Controle das Operações do Crédito Rural, Banco Central do Brasil

Gabriel de Abreu Madeira, Professor Doutor, FEA/ Universidade de São Paulo

17h30 - 17h45 Encerramento

Áreas de atuação

Política Agrícola

Veja também