Cachaça, símbolo nacional

data

20 de Setembro de 2018

horário

08:00

local

Hotel Holiday In, em São Paulo/SP

Como promover, consolidar e reconhecer o produto que é a cara do Brasil

Mesmo sendo orgulho brasileiro, o setor produtivo da cachaça ainda tem desafios a vencer. O mercado reúne cerca de 4 mil marcas, com mais de mil produtores registrados no Ministério da Agricultura.

Com capacidade instalada de produção de 1,2 bilhão de litros, o setor gera mais de 600 mil empregos, direta e indiretamente, segundo o Instituto Brasileiro da Cachaça – IBRAC.

Os números são grandiosos, porém podem ser muito maiores se a bebida conquistar o mercado internacional. Atualmente, apenas 1% da produção segue para outros países. Para efeito de comparação, em 2017, o Brasil exportou US$ 16 milhões em cachaça, ante US$ 1,4 bilhão exportado pelo México em Tequila, o equivalente a 70% da produção local.

Um dos fatores fundamentais para o destilado brasileiro atingir o status das duas bebidas estrangeiras é a evolução de normas de controle seguindo padrões internacionais. “No México, o governo criou com produtores um conselho regulador da Tequila. Todo mundo tem de cumprir a lei. A população se apropriou da bebida e tem orgulho dela”, asseguram os especialistas.

E para discutir isso e outros assuntos importantes relacionados à bebida nacional, o jornal “O Estado de São Paulo” promove, no dia 20 de setembro, o Meet Point Estadão – Cachaça, símbolo nacional -, no Hotel Holiday In, em São Paulo, capital, quando será lançado o “Manifesto da Cachaça” pelo Instituto Brasileiro da Cachaça – IBRAC.

O evento reunirá os principais produtores de Cachaça de todas as regiões do Brasil e entidades representativas do setor, entre elas a maior exportadora e incentivadora da produção de cachaça no Brasil, a Diageo, uma das associadas ADIAL BRASIL e apoiadora do Encontro.

Entre as palestrantes do evento, uma das diretoras da ADIAL BRASIL, Alexsandra Machado, também membro ativo da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cachaça, do Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil – Mapa.

Além da diretora da ADIAL BRASIL, Alexsandra Machado, confirmaram presença Camila Sand, Negociações Internacional – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA; Helder Borges, Coordenação Geral de Vinhos e Bebidas – MAPA; Vicente Bastos Ribeiro, Produtor e membro do Instituto Brasileiro da Cachaça – Ibrac; Carlos Lima, do Instituto Brasileiro da Cachaça – Ibrac -, que fará a palestra de abertura. 

Inscrições abertas: http://www.estadaoeventos.com....

Áreas de atuação

Cana-de-açúcar

Veja também