Central de Comunicação // CNA

11/06/2018

Projeto Biomas capacita técnicos em adequação ambiental de propriedades rurais na Mata Atlântica

Brasília (11/06/2018) – Mais de 100 técnicos de campo e profissionais multiplicadores participaram do curso “Adequação Ambiental de Propriedades rurais no bioma Mata Atlântica” em Vitória, no Espírito Santo, entre os dias 3 e 7 de junho.  

O evento, apoiado pelo Projeto Biomas, teve o objetivo de contribuir na capacitação dos técnicos que irão orientar os produtores rurais na realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e que apresentam passivos ambientais a serem corrigidos.

Participaram do curso técnicos do Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais, que atuarão na adequação ambiental das propriedades rurais. A inclusão do imóvel no CAR está prevista no Código Florestal (Lei 12.651/12) e é requisito para adesão ao Programa de Regularização Ambiental (PRA). 

A coordenadora executiva do Projeto Biomas na CNA, Cláudia Rabello, explica que o curso é uma das ações da fase de replicação dos resultados das pesquisas desenvolvidas desde 2010. 

“Esse é um momento importante, pois entramos na fase final do projeto e as ações de transferência dos resultados serão intensificadas para levar soluções de adequação ambiental aos produtores rurais, considerando também a sua viabilidade econômica”, destacou.

Cláudia adianta que o curso será formatado também para a plataforma de educação a distância. “Vamos alcançar ainda mais pessoas, aproveitando a capilaridade do Senar no meio rural”, declarou. 

Ao longo da programação, os participantes tiveram acesso aos resultados das pesquisas realizadas no Projeto Biomas componente Mata Atlântica e no projeto especial “Soluções Tecnológicas” para atender o Novo Código Florestal, o Webambiente.

Os palestrantes apresentaram tecnologias que podem ser utilizadas para a regularização ambiental, mostrando como coletar semente, produzir mudas e como consorciar espécies nativas e exóticas para obtenção de retorno econômico com os plantios.

Para o pesquisador da Embrapa e coordenador do Projeto Biomas Cerrado, Felipe Ribeiro, as parcerias com o Ministério do Meio Ambiente e com o Serviço Florestal Brasileiro foram essenciais para entender como esses experimentos poderiam atender as necessidades da legislação de preservação da vegetação nativa e, ao mesmo tempo, diminuir custos de implantação ou mesmo trazer retorno econômico ao produtor.   

“Produzimos conteúdos para ajudar os produtores rurais a identificar ações necessárias para eliminar o passivo ambiental com alternativas técnicas visando o retorno econômico”, destacou o coordenador. 

Desde 2010, pesquisadores do projeto Biomas realizam experimentos no Cerrado, Pampa, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Amazônia para identificar estratégias de como inserir a árvore nas propriedades rurais. 

O gerente executivo da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo (FAES), Murilo Pedroni, destacou o protagonismo do Sistema CNA/SENAR nas questões ambientais como recuperação e regularização de propriedades. 

“As pesquisas e ações do projeto Biomas, que tratam da inserção das árvores na agropecuária, possibilitam a regularização da propriedade por meio de uso sustentável de áreas rurais”, declarou Pedroni. 

Para o coordenador de Programas do Senar Bahia, Ricardo Borges da Cunha, a capacitação possibilitou aos participantes ter uma visão diferenciada sobre a adequação ambiental. “O produtor rural vai atender a legislação, realizando a recomposição de áreas, mas também terá a possibilidade de obter retorno econômico. Essa vertente foi muito significativa”, afirmou. 

A coordenadora da metodologia de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR/ES, Cristiane Veronesi, apresentou os dados do Indicador de Sustentabilidade em Agroecossistemas, ferramenta utilizada para medir os resultados das 600 propriedades assistidas no estado. 

No segundo semestre, o curso acontecerá em Brasília–DF (Cerrado), Marabá–PA e Manaus–AM (Amazônia), Petrolina–PE (Caatinga) e Santa Maria–RS (Pampa). 

Sobre o Projeto Biomas

O Projeto Biomas, iniciado em 2010, é fruto de uma parceria entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com a participação de mais de quatrocentos pesquisadores e professores de diferentes instituições, em um prazo de nove anos. Os estudos estão sendo desenvolvidos nos seis biomas brasileiros para viabilizar soluções com árvores para a proteção, recuperação e o uso sustentável de propriedades rurais nos diferentes biomas.

O Projeto Biomas tem o apoio do SENAR e do BNDES. Na Mata Atlântica, o Projeto Biomas é realizado em parceria com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109 1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
senar.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
twitter.com/SENARBrasil
facebook.com/SENARBrasil

Veja também