Central de Comunicação //

04/10/2017

João Martins e Roberto Olinto acompanham Censo Agro 2017

Por Tribuna da Bahia

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Sistema FAEB, João Martins da Silva Junior, e presidente do IBGE, Roberto Ramos Olinto, vão acompanhar, na próxima sexta-feira (6), o Censo Agropecuário 2017 na Bahia, em duas propriedades do recôncavo baiano.

A primeira visita será na fazenda Urupi, de 500 hectares, às 10h. A propriedade é destinada à pecuária de corte. Lá será realizada a primeira entrevista do Censo Agro no município de Santo Amaro da Purificação. Em seguida, os presidentes vão acompanhar os recenseadores na Fazenda Santa Zumbira, de 70 hectares, que tem foco na produção de milho.

Para o presidente da CNA e do Sistema FAEB, João Martins, o Censo Agropecuário é muito importante para os produtores rurais e todo o setor produtivo, “porque é a partir dele que vamos ter uma base para as renegociações de dívidas e reivindicações futuras, por exemplo. Através do Censo vamos conhecer o que produzimos, como e onde. Sem esse mapeamento, os produtores estão trabalhando às cegas.” O ultimo recenciamento no Brasil foi há 10 anos o que, segundo Martins, impacta diretamente na produção: “Não existe planejamento com números defasados. Com o novo Censo vai ser possível conhecer a atual realidade do Brasil rural”.

A Bahia foi escolhida para esta visita por sua importância regional e nacional, pela diversidade da produção e por ser o Estado com maior número de estabelecimentos agropecuários – além de ter a maior área rural do país. O presidente do IBGE, Roberto Ramos Olinto, ressaltou que esse Censo dará informações sobre a atividade agropecuária de cada um dos municípios brasileiros. “Não serão apenas dados sobrea produção, mas sobre a escolaridade do produtor, ou se ele usa ou não defensivos agrícolas, por exemplo. O Censo é um insumo não somente para as decisões de políticas públicas do governo, mas, também, para as decisões de investimento do setor privado e para a área acadêmica. É um grande retrato sobre o que aconteceu nos últimos dez anos”, enfatizou Olinto.

A coleta de informações do 10° Censo Agropecuário começou nesta semana, com levantamento de dados sobre a produção agropecuária, florestal e aquícola brasileira. Até fevereiro de 2018, cerca de 19 mil recenseadores irão visitar em torno de 5,3 milhões de estabelecimentos agropecuários em todos os municípios brasileiros. A Bahia é o Estado que terá a maior quantidade de recenseadores em campo. Os 2.403 recenseadores percorrerão os 760 mil estabelecimentos rurais, cerca de 15% do total do país, distribuídos pelos 417 municípios. 

Veja também